quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

RESENHA: O Menino do Pijama Listrado

Oioi meus amores!! Tudo bem com vocês?? Bom. hoje eu vou falar sobre tchã nan: o menino do pijama listrado; do John Boyne. ( Ele faz parte do desafio de leitura aqui do blog. Se você ainda não está fazendo clique aqui pra saber mais sobre o desafio).
#Desafio29: Um livro que tenha adaptação; mas você não assistiu.



 O livro se passa durante a Segunda Guerra Mundial, e conta a história de Bruno; um garoto que precisa se mudar com a família graças ao emprego do pai.
 Certo dia, quando chega em casa vindo da escola, Bruno se depara com Maria (a empregada) empacotando suas coisas. Ele não entende, então pergunta pra sua mãe o que está acontecendo e ela lhe diz que a família terá que se mudar. Bruno não quer ir, pois se mudar significaria ter que deixar seus melhores amigos no mundo todo: Daniel, Martin e Karl. A casa de 5 andares e as explorações.
  Quando eles chegam na casa nova, Bruno fica decepcionado pois a casa é isolada de tudo e de todos e só tem três andares, além de ser bem menor do que a casa antiga. Portanto, nada de exploração.
  Ao olhar pela janela de seu novo quarto, Bruno vê ao longe algumas pessoas. Ele não sabe quem são, então pergunta pra Gretel que também não sabe quem são. Depois, ele vai ao quarto da irmã e vê uma floresta pela janela. Após um tempo, Bruno decide fazer um balanço de pneu numa das árvores. Durante a brincadeira ele acaba se machucando e quem o socorre é Pavel, o senhor que vai a casa de Bruno todas as tardes cortar legumes e que pegou o pneu para o jovem rapaz. Mas, quem recebe o mérito por isso é a mãe de Bruno. Ele acha injusto, mas não diz nada.
  Os dias passam e Bruno começa a ter aulas particulares junto à Gretel. Depois de alguns dias, após as aulas e antes de a mãe acordar de sua soneca, ele sai para explorar e acaba encontrando o campo de concentração. Lá ele conhece Shmuel, uma garoto judeu, que tem a mesma idade de Bruno (9 anos). Dali em diante, Bruno o visita todos os dias (exceto quando chove). Eles se tornam muito próximos e Bruno começa a esquecer de seus melhores amigos do mundo todo.
  Bruno precisa voltar à Berlim com seus pais, pois sua avó morreu. Seu pai fica muito triste, pois eles haviam brigado e ele não pôde se desculpar. Quando chega; Bruno fala de sua vó para Shmuel. Depois de algumas semanas de chuva, Bruno encontra Shmuel lustrando taças em sua cozinha e lhe dá um pouco do que estava comendo. Porém o Tenente Kotler descobre e pergunta se ele tinha comido e Shmuel diz que Bruno é seu amigo. Quando Kotler pergunta à Bruno ele nega dizendo que apenas o viu lustrando as taças. No outro dia, ele vai ao campo, mas não encontra Shmuel. Dias depois, ele aparece com um olho roxo, então Bruno pergunta se está tudo bem e pede desculpas, pois sua atitude não foi correta (não mesmo... mas ele é só uma criança e devia estar com medo de "se ferrar"). Então, pela primeira vez eles se tocam. Um aperto de mão. (Me emocionei lendo essa parte).
  Gretel e Bruno acabam pegando piolhos e precisam cortar o cabelo. Quando Bruno encontra Shmuel; ambos reparam que estão muito parecidos.
  Bruno não ainda não desistiu da ideia de ver o que há depois da cerca e Shmuel conta que seu pai sumiu. A mãe de Bruno não aguenta mais viver em Haja-Vista. Depois de falar com o pai, eles decidem que a mãe, Bruno e Gretel voltam para Berlim no sábado. Ao contar isso para Shmuel, eles combinam que na sexta feira; Shmuel iria arrumar um uniforme para Bruno poder ir ao outro lado da cerca e ajudar Shmuel a procurar pelo pai. Na sexta, está chovendo muito, mas mesmo assim Bruno vai; pois é  a última vez que verá Shmuel. Ele deixa suas roupas ao lado da cerca e entra para ajudar Shmuel. Eles procuram durante um bom tempo, mas mesmo assim não encontram, então Bruno diz que precisa voltar para o jantar. Quando os dois caminham de volta pra cerca, uma sirene toca e eles são levados para marchar. Os dois acabam junto a outros homens num lugar coberto, Bruno segura a mão de Shmuel e não solta em momento nenhum.
  Os pais e a irmã de Bruno ficam preocupados. A mãe volta a Berlim achando que ele voltou para a casa antiga sozinho e o pai encontra após alguns dias a roupa do filho junto a cerca. Eles não encontram Bruno. Gretel e a mãe voltam para Berlim. E o pai? Ele vai para qualquer lugar que o mandam já que agora ele não tem motivos para ficar.





Nossssssssaaaa! Esse livro quebrou meu coraçãozinho. Sem mais. Gostei muito dele. 
Agora; vamos as satisfações:   Por que eu fiquei um mês longe? R: Meu pc está com o teclado meio zoado e fora isso ele deu outros problemas. Até ai tudo bem. O problema veio quando eu fiquei sem celular. Ou seja: sem nenhum meio para poder postar. Até que ontem eu arrumei o pc e volteiiiii!!!
  E as tags: Vou fazer. Juro!!


Bom meus amores; por hoje é isso. Espero que tenham gostado xD. Eu estou muuuuuuuuuuuuuito feliz por estar de volta!! Um grande beijo literário; até sexta e eu fuuui!! ( Que saudade dessa frase!!)

2 comentários:

  1. Amooo o filme, e ainda vou ler o livro! Seguindo o blog!
    Segue de volta: http://eusouumpoucodecadalivroqueli.blogspot.com.br/
    Bjos. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu ainda vou assistir o filme!!
      Estou seguindo. Bjuu :3

      Excluir