sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

RESENHA: E NÃO SOBROU NENHUM

Oioi meus amores, tudo bem com vocês? Bom, hoje eu vou falar sobre um livro que eu devorei em três dias, porque eu precisava P-R-E-C-I-S-A-V-A saber o que iria acontecer no final. Anteriormente publicado como O CASO DOS DEZ NEGRINHOS, atualmente chamado E NÃO SOBROU NENHUM, da Agatha Christie <3
Esse livro, faz parte do Desafio De Leitura #Desafio16: Um livro que você tem preguiça de ler



O livro se passa na Ilha do Soldado. Dez pessoas, que a princípio nunca se viram na vida, não convidadas para passar uma semana na Ilha. Todos se encontram num vilarejo, pelo qual se têm acesso à Ilha. Os convites são enviados pelas mais distintas pessoas; proposta de emprego, convite de um velho amigo e até mesmo pelo misterioso U.N. Owen.
 Quando os oito convidados chegam na Ilha são recebidas pelo casal Sr. e Sra. Rogers. Todos são instalados em seus devidos quartos. Depois de se arrumarem e descansarem, desceram para o jantar. A Sra. Rogers era realmente uma ótima cozinheira!!!
c Depois do jantar, eles se dirigem para a sala. Ao chegarem lá, todos se dispersam pela sala. 21:30. A sala foi tomado por um silêncio inumano, até que uma voz anuncia: " Senhoras e senhores, silêncio por favor..." e continuou, acusando todos de algum crime:
"Edward George Armstrong, de ter causado, em 14 de março de 1925, a morte de Louisa Mary Clees. Emily Caroline Brent...."
 E assim se seguiu até que todos foram acusados, a voz se calou. Depois do silêncio inumano ressurgir, ouve-se um barulho de porcelana se quebrando e eles veem Sra. Rogers desmaiada. Noutro dia, Anthony Marston bebe, se engasga e morre. Dali em diante, mais mortes acontecem. Sempre de acordo com o poema que era encontrado em todos os quartos:

Dez soldadinhos saem para jantar, a fome os move;
Um deles se engasgou e então sobraram nove.

Nove soldadinhos acordados até tarde, mas nenhum está afoito; 
Um deles sobrou demais e então sobraram oito.

Oito soldadinhos vão a Devon passear e comprar chiclete;
Um não quis mais voltar e então sobraram sete.

Sete soldadinhos vão rachar lenha, mas eis
Que um deles cortou-se ao meio e então sobraram seis.

Seis soldadinhos com a colmeia, brincando com afinco;
A abelha pica um e então sobraram cinco.

Cinco soldadinhos vão ao tribunal, ver julgar o fato;
Um ficou em apuros e então sobraram quatro.

Quatro soldadinhos vão ao mar, um não teve vez;
Foi engolido pelo arenque defumado e então sobraram três.

Três soldadinhos passeando no zoo, vendo leões e bois;
O urso abraçou um e então sobraram dois.

Dois soldadinhos brincando ao sol, sem medo algum;
Um deles se queimou, e então sobrou só um.

Um soldadinho fica sozinho, só resta um;
Ele se enforcou

E não sobrou nenhum."


A segunda pessoa a morrer é a Sra. Rogers. Eles começam a suspeitar das mortes. Acham que o assassino se esconde em algum lugar da Ilha. Eles saem para procurar pela ilha, sem sucesso, pois não encontram ninguém. As mortes vão acontecendo e eles não sabem mais o que fazer, até que começam a suspeitar do poema. E parece que estão todos ficando loucos, lutando pela sobrevivência. 
 No fim, não sobra nenhum, e é muito difícil ( na verdade, só dá pra descobrir no final mesmo) o que acontece. O fim é surpreendente!!

Agatha Christie, a mais famosa escritora de romances policiais do mundo, e ao ler esse livro, percebe-se o por quê! Cada capítulo é mais surpreendente que o anterior, e a vontade de saber quem é o assassino te consome até a última página. Peguei esse livro emprestado, e enrolei (bastante) pra ler. Me arrependi de ter demorado tanto! Agatha conseguiu deixar livros perfeitos, não, mais do que perfeito!!! Pretendo ler os outros livros, se não todos, uma boa parte!! NOTA DEZ!! Super-recomendo esse livro!! Bom demais, me prendeu durante toda a leitura, realmente fascinante!!! 



Bom meus amores, esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado e que se interessem pelo livro e pela Agatha! Se já tiverem lido, me indiquem mais livros dela e me contem o que acharam!!
 Até semana que vem, um grande beijo literário e eu fuuui

Nenhum comentário:

Postar um comentário